30 de Maio de 2019

FAPCOM - Rua Major Maragliano, 191 - Vila Mariana, São Paulo (SP)

675 vagas

Gratuito

Credenciamento das 07:00 às 08:00

Coffe break das 09:35 às 10:00

(11) 5087-3716 | eventos@paulus.com.br

Inscrições de 24/04/2019 a 27/05/2019.
(enquanto houver disponibilidade de vagas).
Emitiremos certificados.

DESCRIÇÃO DO EVENTO

Apresentação

A PAULUS Editora está presente no mercado editorial há mais de cem anos, sempre buscando promover ações que contribuam para a formação das pessoas e seu desenvolvimento integral. Foco na educação e projetos de fomento à leitura são iniciativas que buscamos aprimorar constantemente, acompanhando as mudanças e as exigências do contexto social.

Objetivo

O Simpósio PAULUS de Educação, uma iniciativa da PAULUS Editora em parceria com a FAPCOM – Faculdade PAULUS de Comunicação, é oferecido gratuitamente há treze anos. Esperamos você, educador(a), para mais uma experiência em que a reflexão e a prática se fundam, por uma educação mais humana e integrada.

Programação

Credenciamento -  7h00 às 8h00
Palestra de abertura - 8h30 às 9h30
Coffee Break - 9h35 às 10h00
Workshops - 10h00 às 11h45
Plenária e Encerramento - 11h45 às 12h15

PALESTRA DO EVENTO

A importância de contar e ler histórias para a formação do aluno do século XXI

08:30 ÀS 09:30

A palestra de abertura abordará os seguintes tópicos:
• O que é contar histórias? Origens e funções.
• Devemos contar ou ler histórias?
• Como trabalhar as diferentes faixas etárias.
• Por que meus alunos não gostam de ler?
• O que são livros de qualidade?
• Como despertar o desejo por livros nos nossos alunos.
• Livros: gasto ou investimento?
• O tempo da história: quantidade versus qualidade.
• Qual a função dos livros e das histórias na vida dos nossos alunos?


Ilan Brenman

É considerado um dos principais escritores de literatura infantil do Brasil, tendo recebido o prêmio FNLIJ (Fundação Nacional do Livro Infantojuvenil) de Melhor Livro para Criança, em 2011, pelo livro O alvo (Editora Ática). É mestre e doutor pela Faculdade de Educação da USP e bacharel em Psicologia pela PUC-SP. Publicou mais de 70 livros, ganhou diversos prêmios e é um dos autores brasileiros de literatura infantil mais traduzidos no mundo, com publicações na Alemanha, França, Itália, Suécia, Dinamarca, Polônia, Portugal, Espanha, México, Argentina, China e Coreia do Sul. Em 2014, estreou um boletim semanal na Rádio CBN sobre Educação e Literatura. Ilan é autor do best-seller internacional Até as princesas soltam pum (Editora Brinque-Book), com ilustrações de Ionit Zilberman.

WORKSHOPS

É obrigatória a participação na palestra e no workshop de sua preferência para a emissão do certificado.

Nesta oficina, a arte-educadora e contadora de histórias Rose Faria propõe ferramentas para despertar para o ato da narração de histórias, destacando sua importância na formação de leitores. Ao longo do encontro, os participantes serão apresentados a diversas possibilidades para essa prática, descobrindo como ela pode estimular a criatividade, a sensibilidade e o senso crítico, bem como exercitar a leitura de mundo e compartilhar saberes.

Contar histórias vai além do mero entretenimento. Uma das mais antigas expressões culturais da humanidade, a arte de contar histórias aproxima pessoas e cria laços afetivos que dificilmente serão rompidos com o tempo. Os velhos contos populares, sementes da tradição, nascidos não se sabe onde, trazidos não se sabe por quem, vivem na memória coletiva e ganham pontos nas vozes dos narradores-guardiões. Como identifi car esses narradores, registrar e preservar as histórias? Marco Haurélio responderá a esta e a outras perguntas por meio de sua experiência como coletor e divulgador de centenas de contos e lendas brasileiras.

O Vale Sonhar propõe lidar com um desafio no trabalho de educação sexual: motivar o jovem a prevenir a gravidez na adolescência. Este é o ponto-chave do nossa metodologia: a motivação. Se por um lado o sexo na adolescência é natural, a prevenção é aprendida. Para colocar em prática o que foi aprendido, motivação é fundamental.

Homens e mulheres nutrem a consciência de ser-estar no mundo por meio da linguagem e, impulsionados(as) por circunstâncias culturais, sociais, ideológicas, entre outras, abrem vias (im)previsíveis ao longo da História, linguisticamente vivida e narrada. Na moldura instigante de tal proposta, os(as) participantes serão convidados ao refinamento de percepções acerca de textos poéticos, na perspectiva dos movimentos entre o sentido, o significado e a presença da palavra.

As histórias fazem parte da necessidade de comunicação humana. No campo emocional, podem colaborar na elaboração de dificuldades psicológicas. A biblioterapia pode ajudar em questões pessoais e emocionais, auxiliando a pessoa a lidar com situações desafiadoras (problemas familiares, doença, hospitalização, separação, morte etc.). Com o auxílio de uma leitura apropriada, as crianças podem identificar nas histórias possíveis enfrentamentos para as situações, encontrando as soluções para problemas semelhantes aos seus.

Esta oficina buscará refletir sobre os desafios e oportunidades da educação contemporânea face às novas tecnologias de comunicação e informação. A tecnologia será apresentada não como uma ferramenta a mais a ser utilizada no âmbito educacional, mas como o ambiente que habitamos, o que implica que a tecnologia deve ser incorporada em uma renovada filosofia da educação.

O workshop pretende refletir sobre as possibilidades do uso da fotografia como ferramenta didática nas escolas. Pretende-se discutir como a crescente produção e compartilhamento de imagens fotográficas por jovens e estudantes pode ser inserida no diálogo pedagógico entre aluno e professor.

Neste workshop, Martinho Condini apresentará os fundamentos da educação libertadora de Paulo Freire, construída a partir dos anos 1960. O palestrante relacionará essa prática com o atual momento social, político e educacional do país, fazendo um contraponto com a proposta da “Escola Sem Partido”, amplamente difundida nos dias atuais. Ainda refletirá sobre a importância da conscientização, da dialogicidade, da alteridade, da equidade, da participação e da leitura de mundo – aspectos fundantes na perspectiva freireana – na formação dos jovens neste momento de mudanças de valores em nossa sociedade, bem como a mudança de olhares sobre a obra e a prática de Paulo Freire.

Compreendendo a escola como um organismo vivo, com atores que convivem neste espaço de aprendizagem, com histórias, realidades e pontos de vista que diferem constantemente, é natural que conflitos façam parte desse espaço. Compreendê-los e mediá-los é um grande desafio. Neste wokshop, o diretor de escola Fabio Toro relata estratégias como a “escuta ativa” e “assembleia escolar” como caminhos para a resolução de conflitos na comunidade escolar.

LOCAL

FAPCOM - Rua Major Maragliano, 191 - Vila Mariana, São Paulo (SP)